Conquistar clientes ou fregueses

Iluminare - Empresa especializada em soluções em eletrecidade, lâmpadas, luminárias e etc

Iluminare - Empresa especializada em soluções em eletrecidade, lâmpadas, luminárias e etc

A grande diferença entre o cliente e o freguês é como ele compra. Enquanto o cliente pode ser apenas eventual, o freguês já vai direcionado ao local por algum motivo. Dizem que para transformar um cliente em freguês precisa-se de no mínimo 3 vendas bem sucedidas. Vou dar um exemplo de como me tornei freguês.
Quem mora em Santa Cruz do Sul, sabe exatamente o que quer dizer Gasima (é uma referência quando falamos de eletricidade, se quer desde uma lâmpada ou até uma luminária, esse é o local. Mas na minha opinião, ela é feita para eletricistas, o principal foco deles é vender para quem já entende e sabe exatamente o que quer.
Quando preciso comprar algum material elétrico, vou direto à Iluminare (fica na Ernesto Alves, 456, perto do Imec) e vou sem pensar, sou um freguês. E como eles me conquistaram como freguês? Criando uma relação de honestidade e me abastecendo de informação. Vou dar 2 exemplos.

Gasima - Especializada em materiais elétricos

Gasima - Especializada em materiais elétricos

Queria comprar uma corda de luz, fui primeiro na Gasima, olhei, analisei e perguntei ao vendedor se consumia muita energia. O vendedor respondeu dizendo que não, que eram leds com 1 watt. Segui a minha pesquisa e fui à Iluminare e fiz a mesma pergunta. A resposta foi que realmente eram leds, mas em 4 metros de corda existiam muitos leds e iria consumir como uma lâmpada incandescente de 100 watts.
Outro dia, estragou o start das fluorescentes compridas que tenho na cozinha. Já tinha decidido por comprar novo suporte para lâmpadas e de preferência igual as lampâdas comuns. Novamente tive a informação que precisava. As lâmpadas fluorescentes compridas  iluminam melhores e eu poderia apenas comprar um novo suporte mais moderno e sem start.
Esse é um exemplo de quem quer conquistar fregueses, com um relacionamento duradouro, com informações e assim, atraindo as pessoas não pelo produto, mas por ajudar a resolver os problemas e achar as soluções para eles.

Sobre peixotmarc

Conheceu seu primeiro computador com 10 anos, era um TK2000, ligado numa TV Philco-Ford preta e branco. Comprava revistas e digitava os códigos fonte e gravava os jogos numa fita K-7 . Aos 12 anos começou a programar em DBase III, informatizou os boletins do colégio onde estudava com a ajuda do seu irmão de 15 anos. Aos 18, resolveu formalizar toda a bagagem de conhecimento que tinha em informática indo para a Universidade. Trabalhou como suporte técnico em fumageira e desenvolvedor em software house. Descobriu que as multinacionais eram os bancos públicos da década de 80 e 90 e hoje trabalha em uma das 10 melhores empresas para se trabalhar no Brasil. Estuda e pelo menos tenta aplicar métodos ágeis para ter mais tempo para o que acha mais importante na vida: sua família linda.
Esta entrada foi publicada em Opinião com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s