Analisar é uma maneira de melhorar – Processo da AES-Sul para ressarcir valores

Lindo arco-íris durante uma chuva de verão

Lindo arco-íris durante uma chuva de verão

Era sexta-feira, estava um lindo fim de tarde, chuva de verão com direito a arco-íris no céu. Foi quando ouvi um barulho seguido de um cheiro de queimado, tinha queimado a fonte do meu roteador wireless.

Já no sábado, fui ao centro e comprei um novo, nada muito caro. E abri uma reclamação na AES-Sul. O retorno foi muito rápido, no domingo com o seguinte texto:

Informamos que seu pedido de indenização foi concluído, ou seja, geramos a reclamação número RE XXXXXX. Salientamos que os equipamentos estão liberados para conserto sem a realização de qualquer inspeção ou vistoria pela AES Sul ou empresa autorizada e também que a liberação da vistoria não garante o deferimento do seu pedido. O Sr.(a) deverá providenciar 03 orçamentos para cada um dos equipamentos declarados e o prazo para a resposta do pedido é de 15 dias. Quaisquer dúvidas ou sugestões, permanecemos à disposição.

Que ótima notícia, pensei, faço os orçamentos e mando para eles, analisam e resolvem se me pagam ou não. Se a resposta for negativa, sem problema.

Mas na quinta-feira, recebi outro e-mail dizendo que não haviam identificado nenhuma falha na rede e por isso não iriam ressarcir nenhum valor.

Concordo que eles não têm o dever de ressarcir, mas o que me deixa intrigado é o processo como um todo. Se eles decidem sem o orçamento se vão ou não pagar para que solicitar isso primeiro. Sorte eu não ter corrido atrás dos orçamentos e perdido meu tempo, mas se eu tivesse investido meu tempo nisso? Saído de carro ou telefonado para 2 outros lugares pedindo orçamentos?

Sobre peixotmarc

Conheceu seu primeiro computador com 10 anos, era um TK2000, ligado numa TV Philco-Ford preta e branco. Comprava revistas e digitava os códigos fonte e gravava os jogos numa fita K-7 . Aos 12 anos começou a programar em DBase III, informatizou os boletins do colégio onde estudava com a ajuda do seu irmão de 15 anos. Aos 18, resolveu formalizar toda a bagagem de conhecimento que tinha em informática indo para a Universidade. Trabalhou como suporte técnico em fumageira e desenvolvedor em software house. Descobriu que as multinacionais eram os bancos públicos da década de 80 e 90 e hoje trabalha em uma das 10 melhores empresas para se trabalhar no Brasil. Estuda e pelo menos tenta aplicar métodos ágeis para ter mais tempo para o que acha mais importante na vida: sua família linda.
Esta entrada foi publicada em Opinião com as etiquetas , . ligação permanente.

Uma resposta a Analisar é uma maneira de melhorar – Processo da AES-Sul para ressarcir valores

  1. Pingback: Tweets that mention Analisar é uma maneira de melhorar – Processo da AES-Sul para ressarcir valores | Memória Curta -- Topsy.com

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s