O outro lado da moeda – Como criticar alguém

Sala de Reunião com privacidade - Bom local para criticar alguém

Sala de Reunião com privacidade - Bom local para criticar alguém

Há um tempo, escrevi como aprendi a receber críticas e como isso ajudou no meu crescimento pessoal. O livro Inteligência Emocional de Hendrie Weisinger nos traz uma ótima descrição de como a crítica deve ser feita e quais aspectos considerar. Vou tentar fazer um pequeno resumo.

A primeira coisa a reconhecer é a mesma que deve saber quando está recebendo-a. A crítica é um modo de ajudar a outra pessoa a melhorar algum aspecto. Dessa forma, temos conhecimento de que mesmo sendo algo desagradável, tem um propósito positivo.

Depois, busque o momento e o local certo. Preferencialmente, em um local neutro, a sua sala ou a sala de quem vai ser criticado não é um bom local. Pode ser o refeitório de onde trabalha, ou uma sala de reuniões onde ambas as partes podem ter privacidade. Não marque a reunião no final do dia, já que logo a pessoa vai embora e não vai ter tempo de pensar ou vai levar o problema para casa. Ou em um dia que a pessoa a ser criticada teve um problema pessoal, como por exemplo, com seu filho. A pessoa tem que ter total atenção ao que vai ser criticado.

Raiva - Observe as reações para entender o que a outra pessoa está sentindo

Raiva - Observe as reações para entender o que a outra pessoa está sentindo

Escolhendo o local e o momento certo, pense nas soluções, não adianta criticar se nem você visualiza uma solução, ela tem que ser dita de forma bem clara. Além disso, procure exemplos específicos da situação, isso ajuda o criticado a entender que realmente são situações e a encontrar a solução. Ofereça ajuda no processo de melhoramento. Enfatize que está criticando uma situação e não a pessoa. Aproveite e elogie outros aspectos da pessoa e que possa ajudar ela a melhorar ainda mais.  E não se esqueça de comentar os benefícios da mudança, isso é outra coisa que ajuda a assimilar a crítica. E no final, questione se foi tudo entendido ou gostaria de mais esclarecimentos,

E por último, esteja preparado para as emoções, e principalmente para as piores emoções como raiva. Se visualizar alguma delas, diga que percebe que a pessoa está com raiva ou frustrada, mostre que você realmente a entende. Caso transpareça alguma emoção fortemente, tente acalmar a pessoa dizendo que é para seu próprio crescimento. Se isso não for o suficiente, estude a possibilidade de parar a conversa e retomá-la em outra oportunidade.

Sobre peixotmarc

Conheceu seu primeiro computador com 10 anos, era um TK2000, ligado numa TV Philco-Ford preta e branco. Comprava revistas e digitava os códigos fonte e gravava os jogos numa fita K-7 . Aos 12 anos começou a programar em DBase III, informatizou os boletins do colégio onde estudava com a ajuda do seu irmão de 15 anos. Aos 18, resolveu formalizar toda a bagagem de conhecimento que tinha em informática indo para a Universidade. Trabalhou como suporte técnico em fumageira e desenvolvedor em software house. Descobriu que as multinacionais eram os bancos públicos da década de 80 e 90 e hoje trabalha em uma das 10 melhores empresas para se trabalhar no Brasil. Estuda e pelo menos tenta aplicar métodos ágeis para ter mais tempo para o que acha mais importante na vida: sua família linda.
Esta entrada foi publicada em Idéia, livro com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s