Como diz o D2 – Já vi que tu tem o poder. O controle tá na tua mão e o jogo é pra você – Uma reflexão das escolhas profissionais

Bombeiros - Profissionais sempre bem humorados, mesmo numa profissão de risco

Bombeiros - Profissionais sempre bem humorados, mesmo numa profissão de risco

Bombeiros são profissionais especiais, sempre que vejo um, estão sorridentes, fazendo sinal de positivo, bem humorados. É uma profissão de risco, mas salvam vidas, mesmo às vezes vendo mortes, estão sempre bem humorados. Eles me transparecem que fazem o que gostam, um pouco diferentes dos brigadianos. Não sei se é o estresse da profissão, o risco, ou até a necessidade de deixar tudo em ordem, mesmo as duas profissões serem publicas e de policiamento militar (pelo menos aqui no RS).

Lembrei-me de uma senhora que conheço que faz faxinas. Fazer faxina não é algo que lhe de grandes rendimentos, mas ela é feliz e gosta muito do que faz. Ela é muito pacienciosa, gosta de deixar as coisas no lugar, organizar a casa dos seus clientes. Por isso, muitas vezes é convidada para trabalhar como babá. Vejo um desconforto dela por isso, já que é outra rotina e provavelmente não vai poder se dedicar a o que realmente gosta. Mesmo podendo aumentar seus rendimentos, prefere fazer o que gosta.

Faxina - O importante é fazer o que gostas, nem sempre o dinheiro é o mais importante

Faxina - O importante é fazer o que gostas, nem sempre o dinheiro é o mais importante

Descobri o que realmente queria fazer na década de 90, na explosão digital, onde muita gente queria trabalhar com informática, mesmo não sabendo o que realmente era. Vejo um resquício disso, com profissionais que não amam o que fazem, ou trabalham sem prazer, mesmo alguns tendo bons rendimentos.

Se não faz o que realmente goste, não resolva o problema como Kurt Cobain, mas mexa-se. Fico feliz quando vejo alguém com 30 anos ou mais, descobrindo que estava na profissão errada e tem forças para recomeçar e estudar novamente e encontrar-se a si mesmo. E não desistir é importante, até que se encontre o que realmente goste de fazer. A dica é experimentar e tentar, muita gente descobre o que quer com mais de 40 anos. Mas não vá trabalhar oito ou mais horas sem prazer, pensando apenas no salário do final do mês. Isso é um tédio, e não prejudica somente tu, mas todos que estão na sua volta: famíla, amigos, colegas.

As atribuições das imagens estão ao clicar nas mesmas.

Sobre peixotmarc

Conheceu seu primeiro computador com 10 anos, era um TK2000, ligado numa TV Philco-Ford preta e branco. Comprava revistas e digitava os códigos fonte e gravava os jogos numa fita K-7 . Aos 12 anos começou a programar em DBase III, informatizou os boletins do colégio onde estudava com a ajuda do seu irmão de 15 anos. Aos 18, resolveu formalizar toda a bagagem de conhecimento que tinha em informática indo para a Universidade. Trabalhou como suporte técnico em fumageira e desenvolvedor em software house. Descobriu que as multinacionais eram os bancos públicos da década de 80 e 90 e hoje trabalha em uma das 10 melhores empresas para se trabalhar no Brasil. Estuda e pelo menos tenta aplicar métodos ágeis para ter mais tempo para o que acha mais importante na vida: sua família linda.
Esta entrada foi publicada em Opinião com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s